terça-feira, 24 de maio de 2011

first things first.

moças bonitas,

o escopo principal deste humilde espaço sempre foi o de dar um enlightment às amigas que me procuram para uma ajudinha na seara do estilo.

hoje vou estender essa mão amiga a quaisquer donzelas que vierem por estas paragens.

let's get it started!

bom, antes de começar a pensar na roupa do dia, é sempre bom considerar a ocasião em si. embora seja um raciocínio lógico, é a ausência desse exercício que faz com que alguém se sinta inadequado ou que a gente olhe pra terceiros e solte: NO QUE DIABO A FULANA (ES)TAVA PENSANDO, PELAMORDEDEUS?!

exactly. anna dello russo não me deixa mentir.

existe uma checklist a cumprir. não comece achando que dá muito trabalho porque não dá. e o resultado é di-vi-no! gorgeous! amazing! ok, parei.

1) ONDE?

esquema falcão do brega: "djonde tchu rem/pra onde tchu rai". preste atenção no clima, no local do evento e até na iluminação. pode parecer que não, mas faz bastante diferença. não queira, por exemplo, forçar inverno só porque é a estação dos veículos de comunicação. diferencie chuva de clima frio, fazendo favor. e atente para as diferenças básicas dos locais ao ar livre e dos circuitos fechados. parece óbvio? olhe ao redor, baby girl; nem sempre se pensa nisso! um pai-nosso por essas pessoas.

2) QUEM VAI?

é importante saber quem vai ao evento. pode ser praia, bar ou chá das cinco com suas tias carolas. vista-se de acordo, mas sem forçar a barra nem parecer outra pessoa, jesus amado. e aquela coisa que a gente acha besteira - perguntar pros chegados como eles vão - pode salvar carreiras. ou mesmo vidas.

3) TECIDO (ou, como se diz no meu interior fictício, FAZENDA)

caso clássico? entrevista de emprego. o povo vai de lã (ou qualquer tecido muy pesado) achando estar numa elegância de casa real, estaciona fora do local, num sol de rachar juízo, e chega pro entrevistador como quem mergulhou nas bahamas de roupa e tudo. vale? não. ali a apresentação é crucial. e o super brilho descontrol para um evento diurno? gente, não precisa dar atenção a todos os editoriais de moda, por favor; solta essa vogue agora!

4) CAIMENTO

essencial. a roupa pode ser linda, deslumbrante (sou old school), sem defeito. mas o defeito pode ser justa e tristemente o casamento entre seu corpo e a peça. o que fazer? desapega. se ficou com aspecto de apertado ou frouxo demais... não serve. não... serve... NEXT!

5) EQUILÍBRIO

duas coisas bem básicas: cor e comprimento. o tom da pele vai com o da roupa? porque a pessoa branca demais tem que prestar atenção se escolher um vestido off-white, por exemplo. o equilíbrio tem que vir nos acessórios. uma vibração, sabe? uma coisa que te distinga de um cadáver, fofa. e isso vale pra mim, não se ofenda, que sou dessa tonalidade aí, a cadavérica. nem que seja um russian red - e só; já tá valendo. one day at a time. outra coisa importante: mostrou demais em cima, cobre embaixo. and vice versa. proporção é coisa de deus. auto-preservação também. e decência. e bom gosto. caminham todos juntos, nem se engane.

6) APRESENTAÇÃO

tá engomadinha, filha? é bom que esteja. mesmo caso do caimento. não tão grave, claro, mas parece que tem um holofote em cima quando desanda. preste atenção nos sapatos (a virola precisa de cuidado, nem me olhe com essa cara), nas unhas, no cabelo... e um bom amassado cai bem praticamente só no linho. todo o resto requer o dobro de atenção pra funcionar legal. cheque, por exemplo, se o plissado ainda funciona. e seja feliz.

7) MAQUILAGEM

ah, gente. isso aqui é fatal. pelamordedeus, não seja caricata. preste atenção em tudo o que foi dito anteriormente pra saber se vai fazer sentido sair com o make do chapeleiro maluco - johnny (depp), me perdoa. mas, ó, não faz a mosca morta. adorne a face. charme faz a diferença. pele bem cuidada também. e tenho dito.

8) TENDÊNCIA

e, por último e não menos importante, o que está em voga. não precisa sair com tudo da estação. mais vale um clássico na mão do que uma tendência voando (quase que literalmente). claro que é muito bacana e até conta pontos a favor saber usar um acessório que está em alta, mas não carregue, pelo amor de chanel. o excesso, ou seja, ser considerada uma fashion victim, cheia de labels caindo pelos punhos, até muda o olhar que as pessoas destinam a você.

bom... por hoje é só, les enfants.

espero que vocês internalizem, façam disso um mantra e preguem essas dicas na parede do banheiro que nem tabela periódica em época de vestibular (BRINCADEIRA). mas nada de muita rigidez, sério. perdoe-se se quaisquer fatores desadarem. é normal, é humano, é gente como a gente. e é aquela velha história; o espelho e a noção são seus melhores amigos. se não estiver muito segura, pergunte à sua mãe, ao seu irmão pentelho, ao seu namorado... a honestidade deles é brutal e um bom teste. e, uma vez aprovada por você, só você, suba no salto e desfile essa confiança que estava aí escondida por todos esses anos. quero ver todas divas por aí.

e, por fim, se ofendi, a intenção não era essa. não sou papisa de nada nessa vida. foi só no intuito de ajudar. de coração. porque pretensão pouca é bobagem. ;)

passar bem, minhas estrelas em ascensão. semana boa pra vocês.

gros bisous!

6 comentários:

  1. Oooooooh!!!!
    Que fantástico!!! Amei amei ameeeei!!!!!

    Ah se todos lessem... =)

    Beijos e parabens!!!

    ResponderExcluir
  2. Fiquei com mais saudade de ti depois de ler isso aqui. You're always right. :P

    ResponderExcluir
  3. Patricia Machado25 de maio de 2011 13:35

    muito bom! todo mundo devia ler mesmo.
    transforma em panfleto e sai distribuindo. hehehe.

    ResponderExcluir
  4. Adorei!! Dicas Preciosíssimas!!
    Sugestão: postar "roupa do dia" para nos inspirar... :)
    Bjão fofa!

    ResponderExcluir
  5. post perfeito, mari! e adorei a ideia do panfleto da Paty! hahaha!

    beijinhos :***

    ResponderExcluir
  6. Ô coisa gostosa de ler é isso aqui! ave maria. adoro! beijo!!

    ResponderExcluir